segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Pastéis de Nata


O Pastel de Nata é sem dúvida o meu favorito da nossa doçaria. Simplesmente não resisto!
Quando vi a receita do Chef Nuno Mendes na Simply Algarve Magazine, a imagem era tão apelativa que fiquei logo com vontade de experimentar. É a segunda vez que faço pastéis de nata e confesso que fiquei deliciada com o resultado. O creme fica com a textura perfeita, cremoso com um delicioso aroma de limão e canela. À saída do forno pincelei-os com um restinho de calda de açúcar porque gosto deles brilhantes. Como era para testar o creme, optei por fazer com massa folhada de compra e usei da congelada que sempre é melhor do que aquela pronta a usar. Da próxima vez será com massa folhada caseira para ficarem mais estaladiços e saborosos. Caso queiram fazer a vossa própria massa, podem usar esta receita express do blog que é bem boa.





{Scroll down to English version}


PASTÉIS DE NATA
Adaptada do Chef Nuno Mendes (Simply Algarve Magazine)

Para cerca de 12 unidades

MASSA
300g massa folhada (usei de compra)
Manteiga derretida, p/ untar as formas

CALDA
225g açúcar
1 tirinha de casca de limão
75 + 75ml de água

CREME
500ml leite gordo
1 pau de canela
1 casca de limão
40g de manteiga
4 c. (sopa) de farinha
2 c. (chá) de amido de milho (Maizena)
4 gemas


MASSA FOLHADA
Untar as forminhas com manteiga derretida e reservar no frigorífico. Estender a massa folhada num retângulo com cerca de 2 a 3mm de espessura. Enrolar a massa no sentido do comprimento bem apertadinha e cortar rodelas com 2cm de espessura. Colocar a rodela na base da forminha e com o dedo polegar molhado em água, esticar a massa do centro para os rebordos tendo o cuidado de esticar bem a massa que se acumula no fundo. Repetir a operação até acabar a massa. Reservar no frigorífico enquanto prepara a calda e o creme.

CALDA
Numa panelinha, levar a lume brando o açúcar com 75 ml de água, uma tira de casca de limão, uns minutos até começar a caramelizar. Retirar do lume, juntar os restantes 75ml de água e levar novamente ao lume, 1 ou 2 minutos, até obter uma calda. Colocar a calda num frasco e deixar arrefecer um pouco.

CREME
Aquecer 300ml de leite numa panela com o pau de canela, a casca de limão e 20g de manteiga, até começar a levantar fervura.Remover a casca de limão e o pau de canela. Numa taça, misturar a farinha com a maizena e juntar o restante leite (200ml) e misturar bem até obter uma mistura sem grumos.Juntar pouco a pouco o leite quente, misturando com uma vara de arames. Levar ao lume cerca de 4 minutos até obter um creme liso. Por fim juntar os restantes 20g de manteiga. Reservar.

Reservar um pouco de calda para pincelar os pastéis à saída do forno e juntar a restante calda ao creme de leite mexendo bem com vara de arames.
Pré-aquecer o forno a 250ºC.
Entretanto, juntar as gemas ao creme e misturar bem até ficar homogéneo.
Retirar as formas do frigorífico e encher as mesmas com o creme até 3/4 da altura (para não transbordarem no forno).
Levar ao forno cerca de 15 a 20 minutos, ou até ficarem dourados e com manchas pretas no creme. Se necessário, ligar o grill do forno no final para tostar.
Retirar do forno, pincelar delicadamente com a calda e deixar arrefecer um pouco em cima de uma grelha antes de desenformar.



                                                                          {Recipe in English}


PASTÉIS DE NATA
Adapted from Chef Nuno Mendes (from Simply Algarve Magazine)

Make 12

PUFF PASTRY
300g puff pastry
Melted butter

SUGAR SYRUP
225g caster sugar
1 strip of lemon zest
75 + 75ml water

CUSTARD
500ml whole milk
1 cinnamon stick
A few strips of lemon zest
40g butter
4 tbsp white plain flour
2 tsp cornflour
4 medium egg yolks



PUFF PASTRY
Using a pastry brush, grease 12 individual pastry tins (or 12 hole muffin tin) generously with the melted butter, then chill in the fridge.
Roll the chilled dough a large 2-3mm thick rectangle, then roll it up lengthways into a tight sausage shape. Slice the pastry into 12 discs slightly thicker than a 1,5-2cm. Work the discs into the tins with your fingers, pressing and stretching them to fill the tins. Chill while you make the custard.

SUGAR SYRUP
Put the ingredients in a pan with 75ml water and cook over a medium heat for 5 minutes until the sugar dissolves. Cook over a low heat until you have a light caramel, swirling the pan occasionally. Carefully add 75ml water and return the pan to a gentle heat to dissolve any solid caramel, then strain it into a heatproof bowl. Set aside.

CUSTARD
In a pan, warm 300ml milk with the cinnamon stick, lemon peel and 20g butter until just simmering and the butter has melted. In a large bowl, sieve the cornflour and flour into the remaining milk (200ml) and whisk to form a thin paste. Pour the warm milk mixture over the flour paste and leave to infuse for a few mins. Sieve the custard back into the pan, heat gently and keep stirring for 3-4 mins until it reaches the consistency of double cream. Take off the heat and blend in the remaining butter (20g). Slowly add the syrup to the custard and whisk until completely blended.

ASSEMBLY & BAKING
Heat oven to 260C/240C fan/gas 8. Put a baking tray on the top shelf of the oven to heat up. Whisk the egg yolks in a small bowl, then incorporate into the custard. Pour the mixture into the pastry tins, then place on the hot baking tray. Put the tray at the bottom of the oven and bake for 5 mins. After 5 mins, turn the oven onto its grill setting and transfer the tarts to the top shelf. Grill for 2 mins until caramelised – the darker the better. Remove from the oven and brush with a little of the remaining syrup. Let the tarts cool slightly in the moulds before turning out onto a cooling rack.




segunda-feira, 6 de agosto de 2018

quarta-feira, 4 de julho de 2018

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Tarte aux Fraises // French strawberry tart



Podia chamar-lhe tarte de morangos mas não seria a mesma coisa.
Tarte aux Fraises é uma receita clássica francesa que me transporta até à minha infância e é a primeira

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Pie de pistácio e mirtilos com massa de framboesa // Blueberry pistachio pie with a raspberry crust


Quando vi esta linda tarte da talentosa Linda Lomelino, soube logo que a iria experimentar. A dela é  violeta e esta que vos trago é rosa porque não consegui encontrar  mirtilo desidratado, usei framboesa

sexta-feira, 30 de março de 2018

Tarte de chocolate saudável com base de amendoim, sem forno // Raw chocolate tart with peanut crust



A Páscoa pede chocolate e esta tarte que trago hoje é perfeita para a ocasião. Espero ainda ir a tempo!
É uma versão mais saudável e nutritiva que não precisa de forno e que se prepara num instante. Não leva açúcar refinado, adocei-a com um pouco de xarope ágave que até poderão omitir uma vez que

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Bolo de leite quente // Hot milk cake


Os  dias já estão maiores e estes últimos dias por aqui têm sido de primavera. Até o cantar dos pássaros já a anuncia. As flores da amendoeira estão no seu melhor e os campos floridos, salpicados de branco e  das mais variadas nuances de rosa, são de cortar a respiração. Muitas vezes paro o carro e lá vou tirar mais umas quantas fotos, não me canso de olhar para elas.
Este bolo despertou-me a atenção quando o vi no Pinterest. Li que era um bolo fácil e

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Bolo dos anjos com mascarpone e framboesas // Angel food cake with mascarpone and raspberries



Hoje trago o bolo mais leve e fofo de sempre, o Bolos dos Anjos. 
Para quem nunca experimentou, este bolo faz mesmo jus ao nome, é completamente branco e parece uma nuvem tão fofa que não se consegue parar de comer. Deve ser servido com chantilly ou creme

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Tarte de laranja e baunilha com base de coco, sem glúten // Orange vanilla tart with coconut crust GF



Uma das coisas boas desta época fria do ano são os citrinos e a minha horta está carregadinha deles. As laranjas são suculentas e muito doces e para além de saboreá-las ao natural não podia deixar de pensar numa sobremesa. No passado fim de semana fiz um bolo de limão e esta maravilhosa tarte que combina dois sabores que me tem apetecido ultimamente, laranja e coco. A base é sem glúten,

domingo, 28 de janeiro de 2018

Torta de chocolate e amêndoa com mascarpone e framboesas // Almond & Chocolate roulade with mascarpone and raspberries


Só agora vos trago esta torta que fiz para a passagem do ano. Os posts vão-se acumulando e acabo por passar alguns à frente. O tempo despendido em cada receita é cada vez maior. O tempo para planear a receita e a composição, o tempo para a preparar e fotografar, depois a seleção das fotos (o mais difícil), o tempo de edição e preparação do texto. Nem imaginam o trabalho que está por detrás

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Galette des Rois de amêndoa e framboesa // Almond & Raspberry Galette des Rois



O dia de Reis já passou mas em frança é costume haver Galette des Rois durante todo o mês de Janeiro. Não gosto do Bolo Rei tradicional por isso todos os anos celebramos com galette que na minha opinião, é de longe mais deliciosa.
Desta vez fiz com massa folhada caseira express, mais prática do que a normal. Vale mesmo a pena dispormos um pouco do nosso tempo e prepararmos a nossa própria massa. Preparei-a na véspera

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Arroz doce de baunilha bourbon // Bourbon vanilla rice pudding


Arroz doce é simplesmente a minha sobremesa preferida. Desde sempre. Não consigo resistir, pronto! É daquelas receitas que tem sempre o toque mágico de quem o faz. São todos diferentes e ao mesmo tempo sabem-me tão bem. Não me canso de experimentar novas versões, de melhorar a minha receita ou de acrescentar novos ingredientes.
O arroz doce doce aqui em casa está sempre presente, quer nos dias de festa, quer naqueles momentos em que apetece algo reconfortante, principalmente em pleno inverno naqueles dias frios e cinzentos, ou mesmo ao pequeno almoço nos fins de semana. Gosto de saboreá-lo morno polvilhado

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Rabanadas de croissant no forno // Croissant french toast


O pequeno almoço é de longe a minha refeição favorita, um ritual para mim. Assim que me levanto, normalmente bem cedo, dirijo-me para a cozinha e em silêncio, acendo velas e preparo o meu pequeno almoço. Aquele momento sagrado é só meu. Enquanto saboreio, com o tablet à frente vou passeando pelo instagram e me deliciando com fotos inspiradoras.
O meu pequeno almoço geralmente é composto por um leite vegetal quentinho acompanhado de umas torradas de pão de sementes com compotas de fruta, seguido de um café aconchegante. Ao fim de semana ou nos dias de festa gosto de variar e opto por croissants, brioche ou até arroz