Tarte de alfarroba {do Algarve}

copy042

Andava há muito tempo à procura da receita original da tarte de alfarroba, uma especialidade aqui do Algarve. Acabei por encontrar uma no Forum Bimby, que pelos vistos é uma das versões originais. Há também uma que leva figo mas preferi esta e adaptei-a ao meu gosto. É uma tarte rica em sabores, húmida, intensa e de uma textura irresistível. Para ser saboreada com uma bola de gelado de nata e baunilha. Os aromas ficam mais apurados nos dias seguintes. Aprovadíssima!

Gelado de morango {decadente}

copy018

Para mim o gelado tem de ser bem cremoso. Já tentei outros mais leves mas não é a mesma coisa. Este sim, ficou mesmo como gosto. É decadente, é verdade, mas vale mesmo a pena, fica com a textura igual aos de uma boa geladaria. Um verdadeiro gelado, cremoso e simples. O sabor é irresistível. Usei alguns morangos silvestres que tinha que são ainda mais perfumados. O melhor gelado de morango de sempre.

copy019

 

Gelado de morango {decadente}

Adaptado do livro “Glaces Maison” de Linda Lomelino

    Para cerca de 1 litro:

  • 300g de morangos
  • 1 c. (sopa) de sumo de limão
  • 400g de leite condensado (1 lata)
  • 200ml de natas p/ bater
  • 1 c. (sopa) de rum baunilhado* (extracto de baunilha caseiro ou outro licor)

 

 

  1. Triturar os morangos com o sumo de limão num processador ou com a varinha mágica. (Thermomix-Bimby: uns segundos na vel. 5-7-9).
  2. Misturar o puré de morangos com o leite condensado. (Thermomix-Bimby: uns segundos na vel. 3-4).
  3. Bater as natas até ficarem firmes. (Thermomix-Bimby: bater as natas bem frias com a borboleta, na vel. 3,5, até ficarem firmes).
  4. Incorporar as natas e o rum à mistura de morango e envolver com uma espátula até ficar homogéneo.
  5. Colocar no frigorífico umas horas, até ficar bem frio.
  6. Bater a mistura na máquina** de gelados durante cerca de 50 minutos. (ver nota)
  7. Transferir o gelado para um recipiente bem frio e tapar com película aderente.
  8. Levar ao congelador pelo menos uma noite ou até solidificar bem.

Nota:

*O rum ou licor é opcional. O álcool torna o gelado ainda mais cremoso e evita a formação de cristais de gelo. Costumo preparar o meu extracto de baunilha com rum em vez de vodka. O sabor do rum não se nota no gelado.

**Caso não tenha máquina de gelados deverá colocar a preparação numa caixa no congelador e retirar de 30 em 30 minutos e bater bem com a batedeira (ou garfo) para quebrar os cristais de gelo e ficar mais cremoso, até solidificar.

Forminhas de papel para gelados da More Than Cookies.

 

copy023copy028copy029copy032copy034

Cheesecakes de amora e mascarpone

copy004

Hoje trago uma receita rápida e sem forno. E mais uma de amora :) mas podem usar outra fruta, se preferirem. Estes cheesecakes são muito simples de preparar e ficam com uma consistência ótima, tipo mousse. Em doses pequenas para não abusar. Na base leva uma camada de bolacha com polpa de amora e por cima uma camada bem generosa de creme de amora e mascarpone. Um sobremesa divina para os olhos e para a alma. E agora vamos à receita.

copy005

 

 

Cheesecakes de amora e mascarpone

  • 100g de bolachas “Petit Beurre”
  • 250g de mascarpone
  • 100g de quark
  • 100ml de natas p/ bater, bem frias
  • 60g de de açúcar em pó
  • 1 saqueta de chantifix da Vahiné
  • 300g de amoras silvestres (+ para decorar)

 

Colocar as amoras num tacho ao lume com um pouco de água no fundo. Deixar ferver uns 5 a 10 minutos até ficarem moles, de forma a obter o máximo de polpa. (Thermomix-Bimby: programar 10min/100º/vel.1).

Triturar ligeiramente as amoras. (Thermomix-Bimby: triturar 10seg/vel. 5). Filtrar o puré de amora com a ajuda de um coador grande, pressionando e expremendo bem com a ajuda de uma espátula de silicone ou colher, de forma a obter o máximo de polpa. Reservar no frigorífico.

Misturar o açúcar em pó com o chantifix numa taça. Bater o mascarpone com o quark e as natas durante 1 minuto. (Thermomix-Bimby: 1 min/vel. 3). Juntar a mistura do açúcar e continuar a bater até ficar firme (Thermomix-Bimby: 2min/vel. 3,5).

Adicionar pouco a pouco polpa de amora fria e bater, até obter a cor desejada. Reservar. (Thermomix-Bimby: Colocar a “Borboleta”, adicionar a polpa de amora pelo bocal pouco a pouco, e bater na vel. 3,5 até obter a cor desejada). Reservar a polpa que sobrar e o creme no frigorífico.

Triturar as bolachas e distribuir um pouco pelos copos. Colocar um pouco de polpa de amora por cima da bolacha. Com um saco pasteleiro encher  os copos com o creme de mascarpone. Decorar a gosto. Reservar no frigorífico até servir.

copy008copy009copy015copy016copy020copy021copy033

Geleia de amora e rosa {com agar-agar}

copy027

Se a natureza te der amoras, faz geleia :)

Cá em casa os doces de fruta, de preferência caseiros, não podem faltar ao pequeno-almoço. Os sabores vão mudando consoante as frutas da época. Costumo fazer de amora mas torna-se desagradável mastigar tantas grainhas e pensei em experimentar a geleia. Para quem não conhece, o agar-agar é uma gelatina vegetal, saudável, proveniente de uma alga marinha. Permite obter uma excelente geleia, reduzindo o tempo de cozedura e assim preserva-se todo o sabor da fruta. Só temos de ter cuidado para não exagerar na dose visto que tem um grande poder gelificante, geralmente coloco sempre para menos. Perfumei-a com água de rosa porque combina lindamente com frutos silvestres e ainda bem porque o resultado é divino. A textura ficou maravilhosa, lisa, brilhante, firme quanto baste e com um aroma delicioso. Desfaz-se lindamente no pão.

copy002

 

Geleia de amora e rosa {com agar-agar}

 

  • 1kg de amoras silvestres
  • Sumo de 1/2 limão
  • Açúcar amarelo q.b.
  • 2 c. (sopa) de água de rosa alimentar
  • 2g ou 2,5g de agar-agar da Vahiné (uma saqueta)

 

  1. Colocar as amoras num tacho ao lume com 1/3 do peso em água, neste caso coloquei 300g de água. Deixar ferver entre 10 a 15 minutos até ficarem moles, de forma a obter o máximo de sumo. (Thermomix-Bimby: programar 10min/100º/vel.1).
  2. Triturar ligeiramente as amoras. (Thermomix-Bimby: triturar 10seg/vel. 5).
  3. Filtrar o puré de amora com a ajuda de um coador grande, pressionando e expremendo bem com a ajuda de uma espátula de silicone ou colher, de forma a obter o máximo de sumo.
  4. Pesar o líquido obtido (cerca de 700g no meu caso) e colocar de novo ao lume com metade do peso em açúcar e o sumo de limão, durante uns 10 minutos. (Thermomix-Bimby: 10min/varoma/vel 2).
  5. Com uma escumadeira retirar a espuma que se forma à superfície.
  6. Passado os 10 minutos, juntar a água de rosa, o agar-agar e misturar vigorosamente com uma vara de arames. Deixar ferver em lume brando mais 3 minutos. (Thermomix-Bimby: juntar a água de rosa e o agar-agar pelo bocal e misturar na vel.3 uns segundos e programar 3min/100º/vel.2).
  7. Colocar em frascos esterilizados e inverter os mesmos para criar vácuo. Colocar no frigorífico após arrefecerem.

 

copy028copy038copy056

copy034