Chocolate & mascarpone layer cake… blue!

 

 

 261O mês de Setembro é um mês de começos e recomeços. Para mim representa o mês em que iniciou a mais bela fase da minha vida, a chegada de um amor infinito, o meu filho Apolo. Foi no dia 12, há quatro anos atrás.

Para festejar optei por um bolo que se possa comer por completo (não aprecio muito bolos cobertos com pasta, acho-os lindos mas demasiado artificiais) e de chocolate porque ele adora. A cor azul deu-lhe um toque bem alegre e para lhe dar um ar de graça fiz umas bandeirolas que ele gostou imenso. Para a base escolhi um bolo de chocolate que já tinha feito anteriormente e que adoro pois fica muito fofo. O creme de mascarpone fica com uma consistência ótima para barrar e a combinação é mesmo gulosa.

Inicialmente tinha preparado uma outra receita de bolo que levava bicarbonato de sódio, não sei se foi disso mas quando o cortei desfez-se completamente. Aproveitei-o na mesma com o creme que sobrou e preparei umas sobremesas de copo que além de lindas, ficaram uma tentação. Não sei o que me soube melhor, se em copo ou a fatia.

 

 

Chocolate & mascarpone layer cake

Bolo (Usei esta receita que gosto muito)

  • 200 g de chocolate preto
  • 4 ovos
  • 80 g de açúcar
  • 70 g de farinha auto-levedante
  • 1 c. (sopa) de açúcar baunilhado
  • 70 g de manteiga à temperatura ambiente + para untar

 

Creme de mascarpone

  • 400g de mascarpone
  • 200ml de natas (30%), bem frias
  • 150g de açúcar em pó
  • 1 c. (sopa) de açúcar baunilhado
  • Gotas de corante azul turquesa q.b.
  • Gotas de sumo de limão

 

Creme:

TMX Bimby: Colocar a borboleta. Bater as natas bem frias com umas gotas de sumo de limão, 2min/vel 3,5 (atenção para não passarem a manteiga). Retirar a borboleta e reservar as natas batidas numa taça. Colocar no copo o mascarpone, os açúcares e bater 3min/vel 3,5. Retirar e envolver nas natas batidas com uma espátula. Adicionar umas gotas de corante e misturar até obter uma cor homogénea.

Tradicional: Bater as natas bem frias com umas gotas de sumo de limão, até ficarem bem firmes. Noutra taça, bater o mascarpone com os açúcares até ficar homogéneo. Envolver nas natas batidas, com uma espátula. Adicionar umas gotas de corante e misturar até ficar homogéneo.

Reservar no frigorífico umas horas antes de utilizar.

Bolo:

Ligar o forno a 180ºC. Untar uma forma de 22 cm com manteiga e polvilhar com farinha (excepto se for de silicone). Derreter o chocolate com a manteiga no microondas ou em banho-maria e deixar arrefecer.

TMX Bimby: Bater com a borboleta os ovos inteiros com os açúcares 4min/37ºC/vel 3,5 e de seguida 4min/vel 3,5. Juntar o chocolate e manteiga derretidos e bater 1min/ vel 3,5. Por fim adicionar a farinha e envolver 15seg/vel3.

Tradicional: Bater as claras em castelo e reservar. Bater as gemas com os açúcares até obter um creme esbranquiçado. Juntar o chocolate e manteiga derretidos e bater até ficar homogéneo. Adicionar a farinha e envolver bem. Por fim envolver as claras em castelo, delicadamente, até ficar homogéneo.

Deitar o preparado na forma e levar ao forno até estar cozido (cerca de 30 minutos). Fazer teste com o palito. O bolo deverá ficar meio húmido.

Alisar o bolo, cortar em 3 camadas (para evitar este passo, pode dividir a massa e coser em 3 formas iguais). Colocar a base no prato de servir, espalhar o creme de mascarpone deixando uma margem de 2 cm. Colocar a camada do meio pressionando um pouco e repetir o processo. Por fim colocar uma camada abundante de creme no topo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Torta de pistácio com curd de amora

 

 

Para acabar com as amoras…  não podia deixar de fazer mais um curd para a coleção! Inspirei-me na revista Bimby deste mês (especial tortas). No entanto, optei por dar um sabor de pistácio à base, embora não se veja a cor verde visto que a pasta é caseira, sem corantes e ficou bem integrada. O resultado foi um sucesso, os sabores conjugam perfeitamente e todos adoraram. Ainda sobrou curd de amora que foi servido com a torta (para os mais gulosos).

 

 

Torta de pistáchio com curd de amora

 

Inspirada na revista Bimby, nº22

Torta

  • 4 ovos
  • 100g de açúcar
  • 1 c. (sopa) de açúcar baunilhado
  • 100g de farinha tipo 55
  • 2 c. (sopa) de pasta de pistácio
  • Umas gotas de essência de amêndoa
  • Açúcar em pó para polvilhar

  

Curd de amora

  • 125g de amoras silvestres
  • 2 ovos
  • 90g de açúcar
  • 50 ml de natas
  • 70g de manteiga
  • 10g de amido de milho

 

Curd de amora

TMX- Bimby: Colocar no copo todos os ingredientes e misturar 20 seg /Vel 4. Programar 7min/80º/Vel 4. No final processar uns segundos na velocidade 7 e 9. Retirar e reservar no frigorífico para engrossar.

Tradicional: Num tacho de fundo espesso, bater os ovos com o açúcar e o amido de milho até obter uma mistura homogénea. Junte as amoras e as natas e levar ao lume médio mexendo sempre até ferver e espessar um pouco. Juntar a manteiga e mexer bem. Por fim retirar do lume e colocar no liquidificador ou passar a varinha mágica de forma a obter um creme liso sem grainhas. Deixe arrefecer e coloque no frigorífico até usar.

 

Torta

Forrar um tabuleiro retangular de 28x30 com papel vegetal. Pré-aquecer o forno a 200ºC.

TMX-Bimby: Inserir a borboleta. Colocar no copo os ovos, os açúcares e bater 4min/37º/vel 3,5. Retirar a borboleta. Adicionar a pasta de pistácio e a essência e misturar na vel. 4 até ficar homogéneo. Juntar a farinha e envolver 5seg/vel.3.

Tradicional: Bater os ovos com os açúcares até obter um creme fofo e esbranquiçado. Juntar a pasta de pistácio e a essência e misturar bem com a batedeira na vel. máxima, até ficar bem integrado. Juntar a farinha e envolver bem com um fouet.

Espalhar bem a massa no tabuleiro e levar ao forno cerca de 10 a 12 minutos. Desenformar para uma folha de papel vegetal polvilhada com açúcar em pó. Barrar com 4 c. de sopa do curd de amora e enrolar com a ajuda do papel vegetal. Manter o papel vegetal até arrefecer. Polvilhar com açúcar em pó e servir.

 

 

 

 

 

 

 

 

Doce de amora silvestre e baunilha ::: Iogurte de amora

 

Um destes dias apareceu cá em casa uma linda caixa de amoras silvestres vindas do norte. É daqueles presentes que adoro receber… tão bom ver tanto fruto silvestre junto :) Claro que fiquei logo a imaginar o que iria fazer com elas. O doce de amora e baunilha fica delicioso assim como o iogurte.

No próximo post mostro o que fiz com o resto…

 

 

Doce de amoras silvestres e baunilha

  • 500g de amoras silvestres
  • 200g de açúcar
  • Sumo de 1/2 limão
  • 1 vagem de baunilha

 

Tmx-Bimby:

Colocar as amoras lavadas no copo, juntar o açúcar, o sumo de limão e triturar uns 3seg/vel. 5. Juntar a vagem de baunilha aberta e programar 15 min/100º/vel.1. De seguida, retirar o copinho e colocar o cesto virado ao contrário. Marcar mais 15 min/varoma/vel.1. Se estiver ainda líquido acrescentar 5 minutos ou mais.

Tradicional:

Colocar as amoras lavadas numa panela, juntar o açúcar, a vagem de baunilha aberta e o sumo de limão. Levar ao lume brando, mexendo de vez em quando, até obter a consistência desejada. No final triturar a gosto.

Distribuir pelos frascos e tapar. Virar os frascos ao contrário para criar vácuo.

 

 

Iogurte de amora

  • 900ml de leite meio-gordo (fresco tipo Vigor)
  • 3 c. (sopa) de leite em pó
  • 50g de açúcar
  • 1 iogurte natural
  • 4 c. (sopa) de doce de amora caseiro

 

TMX-Bimby: No copo colocar o leite, o leite em pó e o açúcar e misturar na 15seg/vel 3. Programar 9min/90º/vel.3. Deixar arrefecer. Quando estiver morno juntar o doce de amora e misturar 10 seg/vel. 5-7. Juntar o iogurte e misturar novamente uns segundos na vel. 3. Coar o leite de modo a retirar todas a grainhas das amoras.

Tradicional: Num tacho, colocar o leite, o leite em pó, o açúcar e misturar com um fouet até ficar bem dissolvido. Levar ao lume até levantar fervura e deixar arrefecer. Quando estiver morno juntar o iogurte e o doce de amora e misturar com o fouet até ficar bem integrado. Coar o leite de modo a retirar todas a grainhas das amoras.

Distribuir pelos copos e levar à iogurteira cerca de 10 horas. No final do tempo colocar as tampas e reservar no frigorífico pelo menos 4 horas antes de consumir. Caso não tenha iogurteira, deverá seguir os passos acima e abafar bem os copos com uma manta polar, dentro do forno previamente aquecido a 50ºC, cerca de 12 horas.

 

 

 

 

Iogurte de pistácio

 

Adoro tudo o que leva pistácio.  Como tinha estes iogurtes para experimentar e mais outra receita em mente, fiz novamente pasta de pistácio, que desta vez ficou ainda melhor porque utilizei este óleo que já vos tinha apresentado anteriormente. O iogurte fica com um sabor bem presente e a consistência é das melhores, bem sólido e ao mesmo tempo cremoso. Delicioso!

Durante o mês de Setembro vai haver mais iogurtes aqui no blog…

 

Iogurte de Pistácio

Adaptado do livro Yaourts de Philippe Mérel

  • 1l de leite fresco meio-gordo
  • 3 c. (sopa) de pasta de pistácio* (receita aqui)
  • 1 iogurte natural
  • 100g de açúcar
  • 3 c. (sopa) de leite em pó
  • umas gotas de essência de amêndoa

* Na receita da pasta, desta vez usei óleo puro de pistácio.

 

TMX-Bimby:

Colocar 300 ml de leite no copo e juntar a pasta de pistácio e processar uns segundos na vel.5-7-9 para que fique bem triturado e homogéneo. Juntar os restante leite e misturar novamente na vel. 5-7-9. Adicionar o leite em pó, o açúcar e a essência e misturar na vel 3 até ficar homogéneo. Programar 9min/90º/vel.3. Deixar arrefecer. Quando estiver morno juntar o iogurte e misturar 20 seg/vel.3.

Tradicional:

Num liquidificador ou com a varinha mágica, triturar a pasta de pistácio com um terço do leite. Juntar o restante leite e misturar bem. Adicionar o leite em pó, o açúcar e misturar com um fouet até ficar bem dissolvido. Levar ao lume até levantar fervura e deixar arrefecer. Quando estiver morno juntar o iogurte e misturar bem com o fouet até ficar bem integrado.

Distribuir pelos copos e levar à iogurteira cerca de 10 horas. No final do tempo colocar as tampas e reservar no frigorífico pelo menos 4 horas antes de consumir. Caso não tenha iogurteira, deverá seguir os passos acima e abafar bem os copos com uma manta polar, dentro do forno previamente aquecido a 50ºC, cerca de 12 horas.

 

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...