Fraisier vegan {ou cheesecake de morango vegan}


Desde que experimentei o cheesecake vegan fiquei com vontade de repetir. Pode parecer estranho para quem ainda não provou, no início eu também não me atrevia a fazê-lo porque não conseguia imaginar o sabor dos cajus num cheesecake. Mas como fiquei rendida, pensei em criar outras versões e trago-vos hoje este Fraisier totalmente vegetal e apaixonante. Só vos digo que supera a versão clássica, quer a nível de sabor, quer a nível de nutrientes. É surpreendente, quem provou, adorou, até o meu filho que é muito esquisito.
A base é um crocante de amêndoas, nozes e adoçado com tâmaras. O interior tem uma textura maravilhosa, densa mas ao mesmo tempo macia, com notas de coco e aroma de baunilha. Por cima leva um creme de coco e morango, super cremoso. 
Alguns dos ingredientes, nomeadamente o óleo de coco, o creme de coco e o xarope de ágave podem encontrar em hipermercados ou lojas dietéticas e embora sejam caros, garanto que vale a pena, pois rendem para duas ou três sobremesas destas. Só de saber que cada garfada é saudável, o prazer é a dobrar.







FRAISIER VEGAN {ou CHEESECAKE VEGAN DE MORANGO}

(Para uma forma de 16Ø)

BASE
60g de tâmaras, descaroçadas
80g de amêndoas e nozes (ou outros frutos secos)
1 pitada de sal
1 fio de óleo de coco

RECHEIO
200g de caju* (cru)
Sumo de 1 limão
1 vagem de baunilha raspada (ou extracto)
100ml de óleo de coco
50ml de creme de coco*
150ml de xarope de ágave
1 pitada de sal
100g de morangos, em metades

COBERTURA
100g de morangos
40ml de creme de coco
20ml de óleo de coco**
40ml de xarope de ágave (ou outro adoçante a gosto)


Na véspera colocar os cajus numa taça e cobrir com água. O ideal é deixar de molho durante uma noite ou 6h no mínimo. Uns minutos antes de preparar a receita, escorrer muito bem os cajus.

BASE

Forrar a base e lateral de uma forma c/fundo amovível (aprox. 16cm) com papel vegetal. Num processador de alimentos, triturar grosseiramente os frutos secos com as tâmaras e o sal. Juntar um fio de óleo de coco e misturar bem. Espalhar a mistura no fundo da forma pressionando com a ajuda de um copo para alisar. Reservar no frigorífico.
(Thermomix – Bimby: Triturar tudo uns segundos na vel.5, juntar o fio de óleo e triturar novamente uns segundos na vel.9).

RECHEIO

Caso o óleo de coco esteja sólido, colocá-lo um pouco em banho-maria até ficar líquido.Cortar alguns morangos em metades.

No processador de alimentos (ou Thermomix - Bimby), colocar os cajus, o sumo de limão, as sementes de baunilha, o óleo de coco, o creme de coco, o xarope de ágave e o sal. Triturar na velocidade máxima até obter um creme bem liso. Provar o creme e se necessário adicionar mais adoçante e misturar novamente. (O sabor final será bem melhor do que nesta fase).
Dispor as metades de morango à volta da forma, bem juntinhas de forma a não caírem.
Deitar o creme no centro da na forma delicadamente até cobrir os morangos, alisar e colocar no frigorífico ou congelador (para ser mais rápido) uns minutos.


COBERTURA

Entretanto no processador (ou Thermomix-Bimby), colocar os morangos, o óleo de coco, o creme de coco e o xarope de ágave,  triturar até obter um creme homogéneo. Provar e se necessário adicionar mais adoçante. Espalhar uma camada fina de creme de morango por cima do creme de baunilha (quando a camada anterior estiver firme), alisar e levar ao frigorífico durante uma noite (o sabor no dia seguinte será muito melhor). Reservar o restante creme de morango num frasco, no frigorífico. Servir as fatias com o creme.


NOTAS

* Em alguns hipermercados existem umas garrafinhas ou latas de creme de coco, costumam estar na secção de alimentos indianos. Caso não encontre pode usar a parte sólida de um pacote/lata de leite de coco (previamente refrigerada).
O xarope de ágave e o óleo de coco podem encontrar em lojas dietéticas, de produtos naturais ou nos hipermercados. Os frutos secos para a base podem ser nozes, amêndoas, avelãs, etc. As tâmaras são essenciais, servem para amaciar e adoçar. Podem usar o adoçante que preferirem, quanto às quantidades certas, o melhor será provar o creme e ajustar ao v/ gosto.
O ideal será servir no dia seguinte, os sabores ficarão mais intensos.



Croissants aux amandes / Croissants de amêndoa



A receita de hoje é bem simples e deliciosa. Perfeita para reaproveitar croissants de massa folhada do dia anterior. Preparam-se num instante e garanto que surpreenderão num lanche com família ou amigos, acompanhados de um belo chá ou café.  São de longe melhores do que os servidos nas pastelarias.  
Ficam bem húmidos, macios e o recheio é sublime (sou suspeita pois adoro amêndoa), usei o da Galette des Rois. É um receita pecaminosa mas podemos sempre dividir um croissant com alguém e ter um prazer de vez em quando. Cá em casa, doces só caseiros e ao fim de semana. Este ano decidi trazer mais receitas saudáveis para o blog, esta não é uma delas mas haverão mais.





CROISSANTS AUX AMANDES

6 croissants de massa folhada  (se tiverem 1 ou 2 dias, melhor)
100g de amêndoa moída
100g de manteiga, à temperatura ambiente
80g de açúcar amarelo
2 ovos
1 colher (café) de extracto de amêndoa
Amêndoa laminada + açúcar em pó

CALDA


250ml de água
3 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de rum (opcional)



Levar ao lume, a água com o açúcar e deixar ferver 1 minuto. Retirar do lume, juntar o rum e reservar.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal.

Tradicional
Num recipiente, bater a manteiga com a amêndoa moída, o açúcar até obter um creme homogéneo. Juntar os ovos, um a um e misturar bem entre cada adição. Juntar o extrato de amêndoa e misturar novamente.

Thermomix-Bimby
Pulverizar uns segundos o açúcar e a amêndoa na vel. máxima. Juntar a manteiga e misturar 1 min./Vel.3. Juntar os ovos, um a um e misturar na vel. 3 – 4, até ficarem bem integrados. Por fim juntar o extracto de amêndoa e misturar novamente.

Colocar a calda num prato fundo. Molhar o croissant completamente dentro da calda várias vezes para ficar bem húmido. Cortar cada croissant ao meio (mas não completamente). Espalhar uma colher de sopa bem cheia numa das metades. Espalhar creme no topo e polvilhar com amêndoa laminada. Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC,  cerca de 15 a 20 minutos, até o creme prender e as amêndoas ficarem douradas.





Flan pâtissier au chocolat



Já não é novidade que o Flan Pâtissier é o meu bolo francês preferido. Cá no blog podem encontrar várias versões inclusive uma mais saudável, mas faltava a de chocolate. Este flan tem tudo de bom, o sabor é suave, absolutamente divino, uma mistura chocolate de leite, chocolate negro e pasta de avelã. Usei um pouco de Nutella caseira (podem ver a receita no último post) que sobrou e fiquei maravilhada com o resultado. Optei por fazer o flan sem base para não ser tão pecaminoso. A textura é quase uma mousse, cremosa e com uma consistência perfeita.
Que mais posso dizer? Experimentem que vão adorar!



FLAN PÂTISSIER AU CHOCOLAT
Adaptação do flan parisien de Christophe Michalak

600ml de leite 
150ml de natas
3 gemas + 1 ovo
60g de Maizena
80g de açúcar amarelo

1 pitada de sal grosso
100g de chocolate negro (50% cacau e de degustação)
75g de chocolate de leite (de degustação)
3 colheres (sopa) de pasta de avelã e cacau * (ou Nutella)
1 vagem de baunilha raspada ( ou essência q.b.)


*Usei pasta de avelã e cacau caseira, receita aqui do blog mas pode ser Nutella.

Untar uma forma de 19, 20 ou 22cm com aro removível com manteiga. Forrar o fundo e as laterais com papel vegetal e de forma a não formar rugas.

Tradicional
Aquecer o leite com as natas, o sal, a vagem de baunilha, e as sementes raspadas. Assim que começar a ferver retirar do lume e remover a vagem.
Numa taça, bater as gemas + ovo com o açúcar. Juntar a Maizena e bater até ficar homogéneo.
Verter o leite quente, pouco a pouco, sem parar de mexer com um fouet.
Levar ao lume até engrossar, mexendo sempre vigorosamente com uma vara de arames.
Retirar do lume e  juntar o chocolate partido e a pasta de avelã e cacau (ou Nutella), esperar 1 minuto e misturar vigorosamente até ficar homogéneo.
Reservar o creme num recipiente e colar película aderente por cima para não criar crosta. Deixar arrefecer completamente.

Thermomix-Bimby
Colocar no copo,  as gemas + ovo e o açucar e processar 1 min/Vel.3.
Juntar a Maizena, o leite, as natas, o sal e as sementes da vagem de baunilha raspadas e misturar novamente e programar 15 min./temp.90º/vel.3.
Por fim juntar o chocolate partido e a pasta de avelã e cacau (ou Nutella), esperar 1 minuto e processar uns segundos na vel. 3/4, até ficar homogéneo.
Reservar o creme num recipiente e colar película aderente por cima para não criar crosta e deixar arrefecer completamente.

Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Mexer vigorosamente o creme com a vara de arames.
Espalhar o creme na forma e alisar bem.
Levar ao forno a 200º cerca de 45 minutos ou até ficar meio firme ao toque).
Deixar arrefecer e colocar no frigorífico durante uma noite e servir no dia seguinte.












Crepes de espelta e leite de amêndoa com pasta de avelã e cacau


Para dar as boas vindas a 2016, trago uma receita mais saudável, nutritiva, saborosa e perfeita para os brunches de Domingo. Uns crepes feitos com leite de amêndoa e farinha de espelta, que me surpreenderam quer a nível de sabor quer a nível de textura. Para mim podem ser saboreados assim ao natural mas pensei em acompanhar com pasta de avelã e cacau,  uma versão saudável da Nutella, que já há algum tempo queria experimentar. Fica um creme delicioso, não muito doce mas o sabor é parecido e é ótimo para acompanhar crepes, panquecas ou waffles ou mesmo para rechear bolos e tartes.
Podem encontrar esta receita com uma pequena entrevista minha no blog da querida Rute Cozinha Fresh, que amavelmente me convidou para a rubrica Blog Convidado.

Aproveito para vos desejar um bom ano!
 



CREPES DE ESPELTA E LEITE DE AMÊNDOA

Para 12 crepes:

550g de leite de amêndoa
2 ovos
1 pitada de sal
1 colher (café) de extracto de baunilha
1 colher (sopa) de rum (opcional)
1 colher (sopa) de óleo de coco* (ou outro)
2 colher (sopa) de açúcar amarelo
250g de farinha de espelta bio (ou outra)


* O óleo de coco costuma estar sólido à temperatura ambiente por isso deverá colocar o recipiente uns minutos em banho-maria (num recipiente com água quente) até derreter.

CREPES

(Usei uma frigideira de Ø20)

Thermomix- Bimby
Colocar todos os ingredientes, excepto a farinha,  no copo e misturar na 1min/Vel.3. Por fim juntar a farinha e misturar uns segundos na vel. 3/4, até ficar homogéneo. Deixar repousar 30 minutos.

Tradicional
Bater os ovos, juntar o leite de amêndoa, a baunilha, o sal e o rum e bater novamente. Por fim juntar a farinha e bater até obter um creme homogéneo.Deixar repousar 30 minutos.

Aquecer uma frigideira pequena anti-aderente. Embeber um pouco de papel cozinha em azeite e passar na frigideira (repetir esta operação entre cada crepe). Verter uma porção de massa (meia colher de concha). Com uma espátula descolar as laterais e assim que estiver dourada virar do outro lado e deixar dourar. Continuar o processo até terminar a massa.


PASTA DE AVELÃ E CACAU

200g de avelãs
3 colheres (sopa) de cacau 
1 colher (sopa) de chocolate em pó
90g de xarope de ágave 
4 colheres (sopa) de óleo de coco
Leite de avelã (ou amêndoa) q.b.
1 pitada de sal


Pré-aquecer o forno a 200°C.
Dispor as avelãs num tabuleiro e levar ao forno cerca de 5 minutos. Retirar e deixar arrefecer.
Colocar as avelãs num pano de cozinha e esfregar de forma a retirar a descolar a pele das mesmas.
Colocar as avelãs num robot (ou Bimby) e triturar na velocidade máxima até ficar em farinha. Durante este processo, fazer pequenas pausas para não sobreaquecer a máquina e voltar a triturar. Continue a triturar até se formar uma pasta oleosa, nesta etapa o óleo irá começar a separar-se. Juntar os restantes ingredientes, excepto o leite, e triturar novamente até ficar homogéneo. Acrescentar leite de avelã ou amêndoa, uma colher de sopa de cada vez e triturar até obter a consistência de um creme macio. Conservar num frasco.





Naked cake de noz, alfarroba e tonka com ovos moles e mascarpone


O mês de Dezembro é sempre especial  pois celebro o meu aniversário um pouco antes do Natal. Por isso decidi fazer um bolo a condizer com esta quadra. Escolhi estes sabores para aproveitar alguns ingredientes que tinha de sobra e fiquei maravilhada com o resultado final. O bolo é de noz, com um toque suave de alfarroba e tonka, que lhe confere notas de caramelo, recheado com vos moles e coberto com creme de mascarpone de baunilha. Os sabores combinaram na perfeiçãoconferindo-lhe um sabor único e estava maravilhoso e foi muito elogiado. 
Para obter o máximo de suavidade e sabor, o bolo deverá ser retirado do frigorífico cerca de 3 a 4 horas antes de servir, para estar completamente à temperatura ambiente. 
A taça, o bule e a chocolateira em esmalte vermelho são da  Real Fábrica.




NAKED CAKE DE NOZ, ALFARROBA E TONKA COM OVOS MOLES  E MASCARPONE

(Para 15 a 18 fatias)

BOLO
6 ovos
250g de açúcar
250g de farinha
25g de farinha de alfarroba
100g de noz moída
170g de manteiga c/ sal, derretida
1 colher (café) de extrato de baunilha
1 colher (chá) de fermento p/ bolos
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
Raspas de fava tonka* (opcional)

OVOS MOLES
1 emb. de Ovos Moles de Aveiro (usei da Fabridoce)
Ou receita aqui

CREME DE MASCARPONE
400g de mascarpone
50ml de natas bem frias
200g de açúcar em pó
1 colher (chá) de extrato (ou pasta) de baunilha

GLACÉ DE NATA
2 a 3 colher (sopa) de açúcar em pó
1 a 2 colher (sopa) de natas

DECORAÇÃO
Coco ralado
Groselhas
Raffaellos


*Podem comprar fava tonka online, na Algarve Spice


BOLO

Untar 2 formas de Ø16cm e e uma de Ø14cm e forrá-las com papel vegetal.
(Em alternativa poderá usar 3 formas de Ø16 ou 2 de Ø18).

Tradicional
Numa taça misturar bem as farinhas peneiradas, a noz moída, o fermento, o bicarbonato de sódio, o sal.
Bater os ovos com o açúcar, a baunilha e as raspas de tonka durante 10 minutos, até obter um creme esbranquiçado e volumoso.
Juntar a manteiga derretida.
Envolver aos poucos a mistura de farinha e misturar delicadamente até ficar homogéneo.

Thermomix – Bimby
Colocar no copo as farinhas, a noz moída, o fermento, o bicarbonato de sódio, o sal e misturar uns segundos na vel.9. Retirar e reservar.
Pulverizar o açúcar com as raspas de tonka na vel. 9.
Posicionar a borboleta no copo. Juntar os ovos, a baunilha e programar 12min/37º/vel.3 e 1/2.
Juntar manteiga derretida e misturar 10 seg/ Vel. 3.
Juntar a farinha e envolver 15 seg/ Vel.3.
Se necessário misturar com a espátula até ficar homogéneo.

Dividir a massa pelas 3 formas, enchendo um pouco mais a de 14cm.
Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 25 a 30min. ou até o palito sair seco.
Desenformar e deixar arrefecer completamente numa grelha.

CREME DE MASCARPONE

Tradicional
Bater o mascarpone com a baunilha até ficar bem cremoso.
Incorporar as natas e bater até ficar firme.
Juntar o açúcar em pó e bater uns minutos até obter um creme fofo e firme.

Thermomix-Bimby
Colocar a borboleta no copo.
Bater o mascarpone com a baunilha e as natas bem frias durante 2min./vel.3.
Juntar o açúcar em pó e programar mais 2min./vel.3, até ficar firme.

GLACÉ

Colocar o açúcar em pó numa taça e juntar pouco a pouco natas, misturando bem até obter um creme espesso que escorra em fio.

MONTAGEM

Optei por montar o bolo grande e o pequeno em separado, cada um na sua base.
Cortar os topos de cada bolo para alisar, caso necessário.
Cortar cada bolo maior em 2 partes e o bolo mais pequeno em 3 partes iguais.
Colocar uma metade do bolo maior no prato de serviço.
Com um saco pasteleiro, fazer uma auréola de creme de mascarpone à volta de toda a extremidade.
No centro espalhar uma camada generosa de ovos moles e alisar bem.
Colocar outra camada de bolo, endireitar e repetir a operação até à última camada.
Espalhar creme nas laterais e no topo de cada bolo e alisar com uma espátula.
Levar os bolos ao frigorífico cerca de 1/2 hora para solidificar bem.
Espalhar mais creme em cada bolo e alisar até ficar perfeito.
Levar os 2 bolos, separados, ao frigorífico durante 2 horas para solidificar.
Posicionar o bolo pequeno no centro do maior.
Espalhar delicadamente o glacé e decorar a gosto.
Levar ao frigorífico durante uma noite.
Deixar à temperatura ambiente cerca de 3h antes de servir.




barra navegação

Blogger Widgets